Pesquisar

Carregando...

O que é Filme Pré-corneal?


O filme pré-corneal, também conhecido como lágrima, é uma camada de proteção essencial às conjuntivas palpebrais e à superfície ocular. Ele é secretado pelas glândulas lacrimal principal (porção aquosa da lágrima), da terceira pálpebra (porção aquosa lágrima) e társicas (porção lipídica da lágrima), além das células caliciformes da conjuntiva (porção mucóide da lágrima). As suas funções são: 

  1. manter uma superfície corneana opticamente uniforme; 
  2. remover debris e corpos estranhos da córnea e do saco conjuntival; 
  3. fornecer um meio de transferência do oxigénio atmosférico, células inflamatórias e anticorpos para a córnea; 
  4. ação antimicrobiana.

A inervação da glândula lacrimal e o controle de sua secreção são realizados por fibras da divisão oftálmica do nervo trigêmeo, facial e ganglionar pterigopalatino, além de fibras simpáticas do plexo carotídeo, que chegam à glândula lacrimal.

Livro: Guia Para Dissecação de Cães .pdf


Conteúdo

A Cabeça .pdf



Para fazer o download do livro clique no ícone da barra superior demonstrado na imagem abaixo



Manejo Reprodutivo de Ruminantes


Conteúdo
Introdução---------------------------------------------------------------------------------------- 02
Manejo Reprodutivo de Ruminantes-----------------------------------------------------03 
Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor feminino--------------03 
Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor masculino--------------04 
Ciclo estral de ruminantes---------------------------------------------------------------------04 
Fisiologia da reprodução---------------------------------------------------------------------06 
Hormônios relacionados à reprodução da fêmea--------------------------------------------- 07 
Hormônios relacionados à reprodução do macho--------------------------------------------09 Espermatogênese----------------------------------------------------------------------------------10 
Fotoperíodo--------------------------------------------------------------------------------------- 11 
Efeito Macho ------------------------------------------------------------------------------------12 
Efeito fêmea ------------------------------------------------------------------------------------12 
Métodos Reprodutivos -------------------------------------------------------------------------12 
Fatores ambientais e reprodução ------------------------------------------------------------- 13
Manejo Reprodutivo de Bovinos------------------------------------------------------------15 
Escore corporal---------------------------------------------------------------------------------15 
Composição do rebanho---------------------------------------------------------------------16 
Detecção e repetição de cio------------------------------------------------------------------16 
Inseminação artificial e monta natural------------------------------------------------------16 
Estação de monta-------------------------------------------------------------------------------17 
Período de serviço e Intervalo entre partos--------------------------------------------18 
Alimentação e Reprodução----------------------------------------------------------------18 
Cessação da atividade ovariana luteal e cíclica-----------------------------------------------19 
Prevenção da saúde reprodutiva-------------------------------------------------------------- 19
Manejo Reprodutivo de Caprinos e Ovinos--------------------------------------------21 
Puberdade e separação de sexos--------------------------------------------------------------21 
Escolha de reprodutores e matrizes--------------------------------------------------------22 
Escore corporal e alimentação-------------------------------------------------------------23 
Observação de estro e uso de rufiões-----------------------------------------------------26 
Estação de monta-----------------------------------------------------------------------------28 
Intervalo entre partos---------------------------------------------------------------------------30 
Diagnóstico de gestação------------------------------------------------------------------------ 31
Conclusão---------------------------------------------------------------------------------------- 34 
Referências Bibliográficas----------------------------------------------------------------35


Introdução
Reprodução refere-se ao ato de reproduzir, proporcionando e gerando novos descendentes, o que dentro de um sistema produtivo, pode ser entendido como ampliação do rebanho, permitindo a melhoria do potencial de produção quando os cruzamentos são bem conduzidos (Ribeiro, 1997). Seguindo esta premissa, a compreensão das etapas do manejo reprodutivo de ruminantes é de fundamental importância para uma adequada condução e desenvolvimento eficaz para que ocorra o crescimento do rebanho. Assim podemos definir a conceituação para manejo reprodutivo, segundo Lago & Lafayette (2000) é composto por uma série de medidas que visam orientar o produtor desde a aquisição do reprodutor e matrizes até o manejo das crias durante a puberdade e maturidade sexual. O manejo reprodutivo visa organizar a produtividade do rebanho. Para isso, são necessárias técnicas que permitam a utilização racional dos animais. Em outras palavras, é o conjunto de medidas voltadas para a melhoria do desempenho zootécnico e econômico do rebanho.
Por isso a eficiência da produção de um rebanho está diretamente relacionada com o número de produtos obtidos, independentemente do objetivo da produção. Na medida em que se obtém maior número de animais nascidos, maior será o número de animais para o processo de seleção, para a comercialização e, conseqüentemente, maior será a rentabilidade da criação. Desta forma, para que o manejo reprodutivo possa ser de fato eficiente, deve ser entendido como um item indissociável do manejo geral do rebanho.
O manejo reprodutivo está inserido em aspectos diversos como, por exemplo, a alimentação, o sistema de acasalamento, as biotécnicas a serem utilizadas no processo de evolução genética, o estabelecimento de critérios para a seleção de reprodutores e matrizes e o controle de doenças da esfera reprodutiva (Cruz & Ferraz, 2009).
Deve-se atentar também para os fatores ambientais principalmente a ação do fotoperiodismo, pois, os animais foram classificados em dois tipos: animais de dias longos, no qual se incluem os eqüinos e os bovinos, cuja atividade sexual se manifesta após o solstício de inverno, ou seja, quando os dias crescem, e animais de dia curto, no qual são inseridos os ovinos, caprinos e suínos, cuja atividade sexual se manifesta após o solstício de verão, ou seja, quando os dias decrescem (Sá & Sá, 2006). 

Acessar Arquivo


Conteúdo
Manejo Reprodutivo de Ruminantes Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor feminino Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor masculino Ciclo estral de ruminantes Fisiologia da reprodução Hormônios relacionados à reprodução da fêmea Hormônios relacionados à reprodução do macho Espermatogênese Fotoperíodo Efeito Macho  Efeito fêmea  Métodos Reprodutivos  Fatores ambientais e reprodução  Manejo Reprodutivo de Bovinos Escore corporal Composição do rebanho Detecção e repetição de cio Inseminação artificial e monta natural Estação de monta Período de serviço e Intervalo entre partos Alimentação e Reprodução Cessação da atividade ovariana luteal e cíclica Prevenção da saúde reprodutiva Manejo Reprodutivo de Caprinos e Ovinos Puberdade e separação de sexos Escolha de reprodutores e matrizes Escore corporal e alimentação Observação de estro e uso de rufiões  Estação de monta Intervalo entre partos Diagnóstico de gestação


Manual Merk de Veterinária em Português

Conteúdo (Sétima Edição)

INDICE GERAL PARTE I

SLC Sistema Sangüineo, Linfático e Cardiovascular 
DIG Sistema Digestivo
END Sistema Endócrino
OO Olho e Ouvido
GEN Afecções Generalizadas
IM Sistema Imune
MET Distúrbios Metabólicos  
MUS Sistema Musculoesquelético 
NER Sistema Nervoso
FIS Influências Físicas 
REP Sistema Reprodutivo 
RES Sistema Respiratório 
PEL Pele
URN Sistema Urinário

INDICE GERAL PARTE II
COM Comportamento

PARTE III
VPC Valores e Procedimentos Clínicos

PARTE IV
ASL Animais Silvestres e de Laboratório

PARTE V
MCN Manejo, Criação e Nutrição

PARTE VI 
FAR Farmacologia
 page2image4576page2image4904 page2image5064


DOWNLOAD (arquivo Zip) 

IMPORTANTE: CLIQUE NO ICONE DE DOWNLOAD NA BARRA SUPERIOR PARA FAZER O DOWNLOAD DE TODA A PASTA.
Ao abrir a pasta zip, clique no arquivo Índice.pdf 



 MANUAL MERK DOWNLOAD .PDF ARQUIVOS MEDICINA VETERINÁRIA DOWNLOAD MANUAL MERK 




 

+ Lidos

Social