Avanços na utilização de prostaglandinas na reprodução de bovinos.pdf

Resumo

As prostaglandinas possuem atividades bastante amplas. Para a Medicina Veterinária a propriedade terapêutica mais antiga é a capacidade de algumas da série F provocar a luteólise. Porém, além desta que ainda é a principal aplicação rotineira, outros usos já estão estabelecidos e existem novas perspectivas de utilização dos análogos sintéticos destas substâncias. Em relação ao efeito luteolítico, estudos mostram as variações na sensibilidade do tecido luteal nos diferentes dias após a formação do corpo lúteo. Com isto, estratégias de indução da luteólise visando uso de doses menores que as convencionais, sem redução na eficiência, são possíveis. A participação das prostaglandinas no processo de involução uterina na vaca levou ao desenvolvimento da utilização dos análogos no pós-parto, objetivando aceleração do mecanismo de involução uterina, inicialmente em animais onde este processo foi atrasado por algum distúrbio. Mais recentemente têm sido mostrado que mesmo em animais com parto normal, a involução pode ser acelerada pela aplicação destas
substâncias, levando a melhorias no desempenho reprodutivo. Descobertas recentes sobre os mecanismos de defesa uterina colocam os eicosanóides como as principais substâncias que modulam esta atividade. Com isto vislumbra-se uma excelente oportunidade para estabelecimento de uma nova tecnologia de tratamento de patologias do puerpério, pois os análogos da PGF2α como o cloprostenol tem atividade sobre a produção destas substâncias no útero. Alguns trabalhos mostram que mesmo em animais sem a presença de corpo lúteo, as prostaglandinas podem ser utilizadas no tratamento de infecções uterinas, demonstrado o efeito direto destas no útero. Pesquisas recentes mostram que estes produtos têm muito a contribuir com a melhoria da eficiência reprodutiva dos bovinos. Certamente, este é um vasto campo de pesquisa, que se torna ainda maior com novos conhecimentos sobre mecanismos de ação das prostaglandinas endógenas.

Palavras-chave:bovinos, prostaglandinas, reprodução.

Tecnologia do Blogger.