Radicais livres, antioxidantes e função espermática em mamíferos: uma revisão.pdf

Resumo
   A primeira indicação da geração de espécies reativas do metabolismo do oxigênio (ROS) pelo espermatozoide de mamíferos e seus efeitos na função espermática, foram relatados por MacLeod em 1943. No entanto, foi somente a partir dos anos 70 que as pesquisas sobre o papel das ROS na fisiopatologia espermática de várias espécies se intensificaram. A produção de pequenas quantidades de ROS no sêmen é necessária para a função espermática normal, no entanto altas concentrações dessas moléculas são prejudiciais às células espermáticas. Esta revisão enfoca a natureza das ROS e sua influência sobre a fisiologia e a patologia do espermatozoide de mamíferos.
 Palavras-chave: catalase, diluente, espécies reativas do metabolismo do oxigênio, espermatozoide, peroxidação lipídica, plasma seminal, sêmen, Trolox.

Acesso Online
ou
Tecnologia do Blogger.