Relações materno-filiais em bovinos de corte do nascimento à desmama.pdf

Resumo
    É razoável assumir que o conhecimento do comportamento materno-filial de bovinos pode contribuir para a implementação de boas práticas de manejo e para o melhoramento de bovinos de corte. Porém, ainda há pouca informação disponível sobre este comportamento na maioria das raças de bovinos, em particular daquelas criadas no Brasil. Em especial é importante conhecer como se formam as relações materno-filiais logo após o nascimento e analisar seus efeitos sobre a sobrevivência e desenvolvimento dos bezerros. Sabe-se que há variação na expressão desse comportamento, que sofre influência de fatores genéticos e ambientais. Com o desenvolvimento do bezerro há alterações nas relações materno filiais, com redução expressiva na freqüência de amamentação, principalmente a partir do quarto mês de vida, que culmina na desmama natural entre 8 e 11 meses de idade.

Palavras–chave: parto, amamentação, comportamento social, eficiência reprodutiva. 



Tecnologia do Blogger.