Consequências da produção das espécies reativas de oxigênio na reprodução e principais mecanismos antioxidantes.pdf


Resumo
O estresse oxidativo é consequência de um desequilíbrio na quantidade de espécies reativas de oxigênio (ERO), as quais são também comumente denominadas radicais livres. Para reverter o quadro de estresse oxidativo, é preciso reduzir a produção de ERO ou aumentar a quantidade de antioxidantes disponíveis. Na reprodução, o estresse oxidativo pode provocar efeitos deletérios tanto ao sistema reprodutor feminino como ao masculino. O objetivo desta revisão é apresentar a influência do estresse oxidativo na reprodução animal bem como estratégias que possam ser realizadas para impedir o seu acontecimento, entre elas o uso de compostos antioxidantes como o ácido ascórbico, o tocoferol e o ácido α-lipoico.

Palavras-chave: estresse oxidativo, ERO, antioxidante, reprodução


ou
Tecnologia do Blogger.