Interferon-tau e o reconhecimento da gestação em bovinos


Resumo
O reconhecimento materno da gestação, entre os dias 15 e 19 após a fertilização, estabelece um dos principais desafios biológicos para a obtenção de índices reprodutivos satisfatórios em bovinos. Nessa espécie, uma glicoproteína secretada pelo concepto (embrião e membranas associadas) no ambiente uterino, denominada de interferon-tau (IFN-τ) bloqueia a secreção pulsátil de prostaglandina F2alfa (PGF2α) endometrial. Tal bloqueio fisiológico determina a manutenção da secreção de progesterona pelo corpo lúteo e o estabelecimento da prenhez. Contudo, os mecanismos pelos quais o IFN-τ impede a luteólise ainda não foram suficientemente esclarecidos em fêmeas bovinas. Este artigo tem como objetivo sumariar conhecimentos relativos aos mecanismos envolvidos nesse processo que é determinante ao êxito reprodutivo, especificamente sobre a atuação do IFN-τ no reconhecimento materno da gestação nas fêmeas bovinas.

Palavras-chave: gestação, bovino, interferon-tau.


ou
Tecnologia do Blogger.