CONSIDERAÇÕES FISIOLÓGICAS NA FLUIDOTERAPIA DE CÃES E GATOS


RESUMO: A desidratação é um distúrbio comum na prática veterinária e está associada a inúmeras doenças. Seu reconhecimento é fácil, e seu tratamento, embora pareça simples, requer boa dose de critério. O emprego correto da fluidoterapia depende da escolha do fluido de acordo com o tipo de desidratação e causas relacionadas. O conhecimento da fisiologia dos líquidos corporais e da farmacologia das soluções empregadas é o que realmente garante o sucesso da fluidoterapia.
PALAVRAS-CHAVE: fluidoterapia, fisiologia, soluções, cães e gatos



Tecnologia do Blogger.