ASPECTOS TERAPEUTICOS DA ESPOROTRICOSE FELINA.pdf


   A esporotricose é uma micose subcutânea causada pelo fungo dimórfico Sporothrix schenckii que acomete seres humanos e uma grande variedade de animais. O gato é a espécie animal com maior frequência de casos até o momento. Essa micose é frequente no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, e a transmissão zoonótica relacionada a gatos infectados vem aumentando nas duas últimas décadas. A esporotricose felina apresenta variadas apresentações clínicas e o tratamento representa um desafio para o médico veterinário. O itraconazol e o cetoconazol são os antifúngicos mais utilizados no tratamento da esporotricose felina, sendo o primeiro o fármaco de eleição. Os iodetos, a terbinafina, a termoterapia local, a anfotericina B e a remoção cirúrgica das lesões cutâneas são outras opções de tratamento. Diversos estudos enfocam os aspectos terapêuticos da esporotricose em seres humanos, entretanto, na esporotricose felina, existem poucos relatos de séries de casos. 
ACESSAR ARTIGO COMPLETO 
Tecnologia do Blogger.