IMPORTANCIA DO GATO NO CICLO DA LEISHMANIOSE.pdf


RESUMO


A leishmaniose é uma doença infecto-contagiosa que é transmitida por um protozoário, e  pode ser classificada como uma zoonose pelo fato de ser transmitida do animal para o  homem e vice-versa. O mosquito que transmite é o um mosquito do gênero da lutzomia  spp. Pode ser encontrado em lugares domiciliares, florestas úmidas com bastante  vegetação, e locais que possuem lixos, são os lugares ideais para a criação dos mosquitos.  Devido a susceptibilidade do homem e de alguns animais domésticos, em particularmente  o cão e o gato se tornam de grande importância no ciclo doméstico. Esta enfermidade em  saúde pública , atualmente, vem apresentando crescente disseminação nas diferentes  regiões do Brasil em especial no estado de São Paulo. Para conter esta expansão é  necessário um trabalho responsável e contínuo, baseado em inquéritos epidemiológicos  frequentes da população canina de áreas endêmicas e na possibilidade de outras espécies  estarem envolvidas no ciclo biológico da doença. Apesar do gato exercer o papel relevante  no ciclo epidemiológico das leishmanioses conforme relatados em vários trabalho , estudos  com flebotomíneos associado aos casos de leishmaniose felina tem sido escassos. Este  trabalho teve como objetivo estudar o papel do gato no ciclo das leishmanioses. 


Palavra-chave: ciclo, gato, papel, leishmaniose.


ACESSAR DOCUMENTO COMPLETO 
Tecnologia do Blogger.