Streptococcus e gêneros relacionados como agentes etiológicos de mastite bovina.pdf


    Entre os agentes etiológicos de mastite bovina, destacam-se as bactérias do gênero Streptococcus e gêneros relacionados, como os Enterococcus. Esses microrganismos podem causar tanto mastite contagiosa, como é o caso de Streptococcus agalactiae, quanto mastite ambiental, causada pelas demais espécies de Streptococcus e Enterococcus. Mudanças na taxonomia e nomenclatura deste grupo de microrganismos têm ocorrido nas últimas duas décadas, resultado da aplicação de técnicas moleculares que auxiliam no processo de diferenciação de gêneros e espécies bacterianas. Alterações também têm ocorrido no padrão de infecção intramamária nos rebanhos leiteiros em que foram controladas as mastites causadas por agentes contagiosos. Nesses rebanhos, as infecções causadas por patógenos do ambiente são atualmente o alvo dos programas de controle da mastite. O presente artigo apresenta uma revisão dos principais gêneros e espécies bacterianas do grupo dos cocos gram-positivos catalase negativos que já foram relacionadas com infecções da glândula mamária de bovinos. Esses incluem, além dos gêneros mencionados acima, os gêneros Aerococcus, Lactococcus e Gemella; e dentro do gênero Streptococcus, as espécies S. agalactiae, S. uberis, S. bovis, S. dysgalactiae, S. parauberis, S. equi, S. porcinus, S. canis, S. pluranimalium, S. parasanguinis e S. iniae.


cocos gram-positivos catalase-negativos, Aerococcus, Enterococcus, Gemella, Lactococcus, mastite bovina.

ACESSAR DOCUMENTO COMPLETO
Tecnologia do Blogger.