NOTICE

DEVIDO PROBLEMAS TÉCNICOS, ALGUNS ARQUIVOS ESTÃO TEMPORARIAMENTE INDISPONÍVEIS. DESCULPE PELO TRANSTORNO.

Influência da ingestão alimentar na fisiologia reprodutiva da fêmea bovina.pdf

Resumo

Este artigo discute aspectos relacionados aos efeitos da ingestão alimentar na fisiologia reprodutiva de novilhas e vacas. Em fêmeas de corte e leite a quantidade de alimento ingerido ou a fonte de energia fornecida afetam características do ciclo estral, tais como duração do ciclo, padrão de ondas foliculares, dimensão das estruturas ovarianas e concentrações circulantes de hormônios esteróides. A duração e intensidade do estro também podem sofrer alterações dependendo do regime alimentar empregado. Restrição alimentar pode alterar padrões do ciclo estral e de ciclicidade por reduzir concentrações sangüíneas de IGF-I, glicose e insulina, entre outros. Alta ingestão alimentar, por sua vez, está relacionada a um metabolismo elevado dos hormônios esteróides.

Palavras-chave: nutrição, reprodução, fisiologia, vaca.

Comentários