ENTENDA O BÁSICO DOS CATÁLOGOS DE TOUROS DE CORTE

Compartilhar:

ENTENDA AS DEPS DOS CATÁLOGOS DE TOUROS DE CORTE


Touros Nelore Grendene

O Que são DEPs?

A DEP, sigla de Diferença Esperada na Progênie, nada mais é do que uma estimação de como os futuros descendentes de um determinado touro irão expressar as características.

Em outras palavras, a DEP estima o desempenho das crias de um dado reprodutor, comparada com o desempenho das crias de todos os reprodutores incluídos no programa de avaliação genética, acasalados com vacas semelhantes. Outra maneira de entender o conceito é considerar a DEP como o valor genético, de um animal, transmissível a seus filhos.

As DEPs são demonstradas na unidade de medida original da característica em questão. 

Por exemplo:

  • Idade ao primeiro parto (IPP) em dias;
  • Peso corporal em kg;
  • Ganho médio diário de peso (GMD) em g/dia;
  • Perímetro escrotal (PE) em cm;
  • Área de olho-do-lombo (AOL) em cm2;
  • Epessura de gordura subcutânea (EGS) em mm, entre outros.


Antes do cálculo das DEPs, os pecuaristas tinham como base o pedigree e avaliações visuais para determinar quais eram seus melhores touros. Era possível ter uma boa margem de acertos, mas a comprovação só viria cerca de três anos depois da escolha, com o uso do animal e nova avaliação de suas crias. No entanto, o risco era grande, já que decisões incorretas com a utilização da genética refletem-se durante muitos anos na produção de uma fazenda. 


Vários programas de melhoramento genético calculam DEPs de seus reprodutores e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) oferece a chancela do CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção) para os programas bem embasados em princípios científicos e com verdadeiro progresso genético. 

Tipos de DEPs

DEP de pedigree: é calculada a partir da genealogia do animal. A acurácia é baixa, pois ainda não foi considerado o desempenho do próprio animal e de suas progênies, e a DEP pode sofrer alterações com a inclusão dessas informações. Animais jovens sem desempenho fenotípico e animais FIV ou TE sem progênies têm as DEPs calculadas pelo pedigree.


DEP interina: calculada pelas informações de genealogia e desempenho do animal. A acurácia é baixa e a DEP pode ser alterada com o acréscimo de informações das progênies deste animal. Possuem DEP interina animais jovens com desempenho dentro do grupo de contemporâneos.


DEP de progênie: é calculada com as informações de genealogia, desempenho do animal e de suas progênies. Quanto maior o número de progênies avaliadas e mais ampla a distribuição em diferentes grupos de contemporâneos e de rebanhos, maior a acurácia desta estimativa.


DEP Genômica (DEPG): É a DEP calculada com informações de pedigree, desempenho próprio e de progênies, acrescida dos valores moleculares. A interpretação é igual a da DEP tradicional com as vantagens de aumentar a acurácia dos animais jovens, diminuir o intervalo de gerações e os custos do teste de progênie.


Programas de melhoramento genético bovino: 








É importante ressaltar que não é possível comparar DEPs calculadas por programas de seleção diferentes, já que as bases genéticas das avaliações não são as mesmas.




Exemplo de sumários em um catálogo de touro.
SUMÁRIOS DO TOURO KOCHI KA



Principais códigos de sumários

  • ACAB: acabamento de carcaça
  • ACC - Acurácia
  • CD - Conformação na desmama
  • CS - Conformação no sobreano
  • D3PG - Probabilidade de Parto Precoce
  • DEP - Diferença esperada na progênie
  • DIAS - 400 Dias para ganhar 400 kg do nascimento ao sobreano
  • DIAS 160 - Dias para ganhar 160 kg do nascimento a desmama
  • DIAS 240 - Dias para ganhar 240 kg pós desmama
  • E - Estrutura corporal
  • g - A letra “g” indica DEP aprimorada pela genômica (DEPG)
  • GDS - Ganho de peso da desmama ao sobreano
  • GND - Ganho de peso do nascimento a desmama
  • GPD - Ganho em peso pós desmama
  • iABCZ – ÍNDICE ABCZ
  • IGE - Índice Genômico Econômico
  • INDD - Índice Desmama
  • INDF - Índice Final
  • IPAS - Índice Programa ANCP Senepol
  • IPP (DIPPG) - Idade ao primeiro parto
  • M - Musculosidade
  • MD - Musculatura na desmama
  • MGTe - Mérito Genético Total Econômico
  • MS - Musculatura no sobreano
  • NFD - Número de filhos avaliados na desmama
  • NFG - Número de filhos genotipados
  • NFS - Número de filhos avaliados no sobreano
  • P - Precocidade
  • PA-ED - Peso ao ano – efeito direto
  • PD - Precocidade na desmama
  • PD-ED - Peso a desmama - efeito direto
  • PE365: perímetro escrotal ao ano
  • PE450: perímetro escrotal ao sobreano
  • PEI - Perímetro escrotal ajustado para idade
  • PES - perímetro escrotal ao sobreano
  • PM-EM - Peso à fase materna - efeito materno
  • PN - Peso ao nascer
  • PS - Precocidade no sobreano
  • PS-ED - Peso ao sobreano - efeito direto
  • RMAT - Retorno maternal
  • STAY: Stayability
  • TMD - Total materno do peso a desmama
  • TOP- Percentil
  • UD - Umbigo na desmama
  • US - Umbigo no sobreano


    DEP GENÔMICA: •Idade ao Primeiro Parto (DIPPG); • Período de Gestação (DPGG); • Habilidade Maternal aos 120 e 210 dias (DMP120G e DMP210G); • Produtividade Acumulada (DPACG); • Stayability (DSTAYG); • Probabilidade de Parto Precoce (D3PG); • Peso aos 120, 210, 365 e 450 dias de idade (DP120G, DP210G, DP365G e DP450G); • Perímetro Escrotal aos 365 e 450 dias de idade (DPE365G e DPE450G); • Área de Olho de Lombo (DAOLG); • Acabamento (DACABG); • Estrutura Corporal ao Desmame e ao Sobreano (DEDG e DESG); • Precocidade ao Desmame e ao Sobreano (DPDG e DPSG); • Musculosidade ao Desmame e ao Sobreano (DMDG e DMSG); • Altura (DALTG);

    O  que são DECAS E PERCENTIS?

    são apresentações dos touros em classes de 10% e 1%, obtidas com base nas DEPs padronizadas. Elas são especialmente importantes neste sumário pois permitem visualização rápida e classificação objetiva da DEP de um determinado touro em relação aos demais touros da análise. 

    A DECA 1 indica que o touro está entre os 10% melhores; a DECA 2 indica que o touro está entre os 11 e os 20% melhores e assim por diante.

    O percentil é uma medida que indica a posição de determinado indivíduo dentro de toda a população, com base em seu valor de DEP. Para esse propósito, a população é dividida em 100 partes, daí o nome percentil. Animais do 1º percentil (1%) são aqueles que se encontram na porção da população que inclui 1% dos indivíduos com os melhores valores de DEP, ou seja, na cabeceira. 

    O percentil varia de 0,1 a 100%, quanto menor, melhor classificado está o animal.

    Tendo em vista incluir o extrato de excelência, o primeiro percentil é, usualmente, dividido em 3 partes, usando-se as denominações Top 1%, Top 0,5% e Top 0,1%. Grosseiramente falando: 

    • Um animal Top 1% estaria incluído entre os melhores 10 animais, em 1.000 avaliados (1.000 * 0,01); 


    • Um animal Top 0,5% estaria entre os melhores 5, no grupo de 1.000 (1.000 * 0,005) avaliados;


    • Um animal Top 0,1% (1.000 * 0,001) seria o melhor entre os 1.000 avaliados.



    As DEPs mais comuns e de interesse econômico


    Peso ao nascer (PN) 

    Expressa em kg, a DEP PN é um importante preditor de facilidade no parto. Touros com altas DEPs para PN não são recomendados para novilhas com pequena abertura pélvica. A seleção para PN não deve ser conduzida para os extremos, pois as maiores taxas de sobrevivência perinatal são observadas quando os PNs estão próximos da média.

    Obs.: PD-ED: Peso a desmama - efeito direto.


    Dias para ganhar 160kg do nascimento a desmama (D160)


    É um indicador da precocidade de crescimento em dias necessários para ganhar 160 kg do nascimento a desmama. 

    A DEP D160, além de evitar a seleção direta para peso ao nascer, estabelece objetivos de seleção mais associados a conceitos de otimização, pois possibilita identificar touros com progênie mais uniforme e que atingem determinado peso na desmama o mais rápido possível. 

    DEPs elevadas indicam touros que produzem as mesmas unidades de produto (bezerros desmamados com 190-200 kg) mais precocemente ou num menor período de tempo.



    Ganho de peso do nascimento a desmama (GND)


    Expressa em kg, a DEP GND é um indicativo da capacidade do touro transmitir genes com efeito direto sobre a velocidade de crescimento do nascimento a desmama (205 dias) de sua progênie. DEPs elevadas geralmente são recomendadas para sistemas com boa disponibilidade de alimentos de qualidade.


    Estrutura corporal, precocidade e musculosidade (EPM)




    Apresentação esquemática das proporções avaliadas para todas as características morfológicas: E = estrutura corporal, P = precocidade e M = musculosidade.


    Estrutura corporal (E) indica o potencial do animal para gerar filhos com maior (ou menor) estrutura corporal. A estrutura corporal é avaliada como a área (abrangência visual) do animal observado de lado, olhando-se basicamente para o comprimento corporal e a profundidade de costelas. São atribuídas notas que variam de 1 (menor estrutura corporal) a 6 (maior estrutura corporal).



    Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica estrutura corporal (E)

    A precocidade (P) indica o potencial do animal para gerar filhos mais (ou menos) precoces. A precocidade é avaliada como a relação entre a profundidade de costela e altura dos membros.  São atribuídas notas que variam de 1 (menos precoce) a 6 (mais precoce). Animais com maior profundidade de costelas em relação a altura de seus membros recebem as maiores notas.



    Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica precocidade (P)


    Musculosidade (M) indica o potencial do animal para gerar filhos com maior (ou menor) cobertura muscular. A musculosidade é avaliada através da evidência de massas musculares.  São atribuídas notas que variam de 1 (menor musculosidade) a 6 (maior musculosidade).





    Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica musculosidade (M)




    Prepúcio (UMBIGO)


    Avalia-se o tamanho e formato do prepúcio, nos machos, e do umbigo, nas fêmeas. O prepúcio tem grande importância funcional, pois machos com prepúcio muito longo frequentemente sofrem lesões causadas pela vegetação, o que pode comprometer seriamente o desempenho reprodutivo. 

    Esta característica também é avaliada através de notas de 1 a 6, sendo que as notas mais altas são atribuídas a animais com prepúcios maiores ou pendulares.

    Escore avaliação umbigo zebu
    Referência de escala de escores para a característica prepúcio/umbigo nas raças zebuínas. 



    Habilidade Materna para GND (HM)


    As diferenças no desenvolvimento dos bezerros são influenciadas pelas diferenças no potencial de crescimento próprio (direto) e habilidade materna das mães, sendo estas fortemente determinadas pelas variações na produção de leite. 


    Ao particionar o GND nos componentes direto e materno, obtém-se a DEP HM. A DEP HM é um indicador da capacidade do touro transmitir às suas filhas genes relacionados à habilidade materna, que resultarão em efeito sobre a característica GND de seus netos.


    Dias para ganhar 400kg do nascimento ao sobreano (D400)


    É um indicador da precocidade de crescimento em dias necessários para ganhar 400 kg do nascimento ao sobreano. A DEP D400 é obtida somando-se as DEPs D160 e D240 (dias necessários para ganhar 240 kg pós desmama). 

    A DEP D400 possibilita identificar touros com progênie mais uniforme e que atinge o ponto de comercialização rapidamente. DEPs elevadas indicam touros que produzem as mesmas quantidades de produto (novilhos acabados com 430-440 kg) num menor período de tempo.


    Ganho de peso do nascimento ao sobreano (GNS)


    Expressa em kg, a DEP GNS indica o potencial genético do touro em transmitir à sua progênie genes com efeito direto sobre a velocidade de crescimento, do nascimento ao sobreano (550 dias). 


    A DEP GNS é obtida somando-se as DEPs de ganho de peso do nascimento a desmama e ganho de peso pós desmama. DEPs elevadas geralmente são desejáveis para sistemas com boa disponibilidade de alimentos de qualidade. 


    Perímetro Escrotal ao Sobreano (PE/I e PE/IP)


    Expressa em cm, a DEP para perímetro escrotal ao sobreano é um indicador de precocidade sexual. Por ser uma medida corporal associada ao peso dos animais, as DEPs de perímetro escrotal foram estimadas de duas formas: ajustando-se apenas para idade (PE/I) e ajustando-se para idade e peso (PE/IP). 

    O perímetro escrotal é de grande importância nos programas de melhoramento genético do Nelore, pois touros com DEPs elevadas para esta característica tendem a produzir filhos e filhas mais precoces sexualmente. 



    Apresentação esquemática da medida para as características perímetro escrotal ao ano (PE365) e perímetro escrotal ao sobreano (PE450).


    Idade ao primeiro parto (IPP)


    Expressa em dias, a DEP IPP é indicadora da precocidade sexual das filhas do touro e está fortemente relacionada à eficiência, rentabilidade e competitividade do rebanho. As DEPs dos touros foram avaliadas através da performance reprodutiva de suas filhas. DEPs negativas são desejáveis.



    Retorno Maternal (RMat)


    Retorno Maternal é um índice bio-econômico que visa identificar vacas com maior eficiência produtiva, e os touros que produzem estas vacas. Os componentes contemplados no cálculo do RMat são: precocidade sexual, permanência produtiva e custo estimado de mantença da vaca, e desempenho de seus bezerros. 

    O RMat é uma estimativa do retorno por vaca em kg de peso vivo produzido ao ano, descontado o custo estimado de mantença. O retorno estimado é avaliado não apenas quanto ao peso, mas também quanto à composição deste peso, uma vez que as DEPs das características conformação, precocidade e musculatura são contemplados no cálculo do índice. 

    Touros com maiores valores de DEP RMat são desejáveis pois tendem a produzir filhas com menor idade ao 1º parto, maior permanência produtiva no rebanho, menor custo de mantença, e que produzem bezerros com maior ganho de peso e melhor composição da carcaça em termos de conformação, precocidade e musculatura.


    Probabilidade de Permanência no Rebanho (Stayability STAY – %)

    Expressa a capacidade da fêmea permanecer até os 76 meses de idade no rebanho, parindo pelo menos três vezes. O Resultado deve ser interpretado como probabilidade de sucesso. Por exemplo, um touro com valor da DEP de 70%, significa que ele tem 70% de chance de ter filhas que vão parir pelo menos 03 crias até os seus 76 meses de idade . Outro exemplo: Se um Touro A tem uma DEP de 80% e o Touro B tem uma DEP de 60%, quer dizer que o Touro A tem 20% a mais de probabilidade ter filhas mais longevas que o Touro B. Touros com DEPs altas são preferidos.


    Altura no sobreano


    Esta característica é avaliada no sobreano (novilho com mais de um ano). A medida é tomada em centímetros, na garupa dos animais. A altura é um indicador de tamanho corporal. Por isso, ela pode contribuir na seleção de animais com tamanho adequado ao sistema de produção e ao mercado particular de cada criador.


    Duração da gestação


    A duração da gestação representa o número de dias entre a concepção e o nascimento. Vacas com menor período de gestação têm mais tempo para se recuperar após o parto e, consequentemente, melhorar sua eficiência reprodutiva. Menores períodos de gestação estão associados com baixos pesos ao nascer e menor dificuldade de parto. Touros com DEPs baixas ou negativas têm maior potencial para gerar filhas com menor período de gestação do que touros com DEPs elevadas.


    Caracterização Racial


    A caracterização racial é avaliada através de escores com variação de 1 a 5, no sobreano. Todos os itens previstos nos padrões raciais, definidos pelas respectivas associações de raça, são considerados. Touros com DEPs mais elevadas tendem a produzir progênie com características mais próximas dos padrões raciais.


    Peso adulto e alturas das vacas


    Estas duas características estão diretamente relacionadas com o custo de mantença dos animais. Ao considerar as DEPs dos touros para peso adulto e altura das vacas, o produtor deve ter em mente que vacas de peso e tamanho moderados são mais eficientes em ambientes desafiadores, como aqueles fornecidos pelos sistemas de produção predominantes no Brasil. 

    Em ambientes com baixa disponibilidade de nutrientes, a utilização de vacas com pesos adultos elevados resultará em menor precocidade (sexual e de acabamento) e redução da fertilidade e eficiência produtiva. 

    O touro ideal para trabalhar nos rebanhos brasileiros deve reunir todas estas características, isto é, avaliação genética, CEIP e ser oriundo de um programa de seleção adequado aos seus objetivos, que leva em consideração tanto características de peso e carcaça quanto de reprodução. 

    Na hora da escolha, o criador também precisa conhecer seu mercado e definir que tipo de animal oferecerá à sua região. É preciso conhecer o seu rebanho de vacas e identificar as características que precisam de intervenção para melhoria.





    Informações obtidas dos sumários Geneplus Embrapa, Gensys, PMGZ da ABCZ, Paint da CRV Lagoa, ANCP, DeltaGen, Qualitas.




    Nome

    Agronegócio,1,Anatomia,56,Anestesiologia,31,Animais Silvestres,20,Apicultura,1,Apostilas,164,Aprenda Inglês,4,Artigos,9,Atlas,15,Aves,8,Bem estar animal,13,Biologia,1,Biologia Celular,3,Bioquímica,9,Bovinos,34,Bubalinos,3,Bulário,1,Cães,25,Cartão de vacinação,6,Cirurgia,25,Citologia,2,Clínica,55,Compêndio,4,Concursos,3,Construções rurais,1,Corte,5,Cunicultura,2,Cursos,1,Dermatologia,13,DESIGN VET,6,DESTAQUES,11,Diagnóstico por Imagem,4,Dicas,8,Dicionário,3,Direto ao Ponto,3,Diversos,12,Doenças,10,eBooks,137,Endocrinologia,1,Epidemiologia,5,Equinos,33,Etologia,1,farmacologia,14,Felinos,10,Fisiologia,14,Forragicultura,2,GALERIA ANIMAL,14,Gatos,14,Grandes Animais,2,Guias,2,Handout,2,histologia,1,Imunologia,9,Infecciosas,3,IPOA,1,Leite,13,Manejo Sanitário,3,Melhoramento Genético,5,Microbiologia,3,Neurologia,1,Notícias,6,Nutrição Animal,20,Nutrologia,2,Nymeria Tv,4,Odontologia Equina,1,Oftalmologia,4,Ovinos e Caprinos,7,Parasitologia,24,Patologia Clínica,9,Patologia Veterinária,16,Pequenos Animais,1,Piscicultura,4,Protocolo de Conduta,8,Radiologia,2,Reprodução,21,Resumos,2,Revisão Bibliográfica,21,Revistas,5,Ruminantes,9,Saúde Publica,9,Semiologia,12,Slides,2,Suinocultura,16,Suínos,15,Suturas,1,TCC,2,Terapêutica,6,TICKET,1,Toxicologia,1,TPOA,5,Veterinária,75,VIDEOAULAS,35,vídeos,33,Virologia,1,Zoonoses,5,Zootecnia,15,
    ltr
    item
    Vetarq: ENTENDA O BÁSICO DOS CATÁLOGOS DE TOUROS DE CORTE
    ENTENDA O BÁSICO DOS CATÁLOGOS DE TOUROS DE CORTE
    O que são DEPs? Quais As DEPs mais comuns e de interesse econômico. ENTENDA AS DEPS DOS CATÁLOGOS DE TOUROS DE CORTE.
    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhiSqits5a53IbuVfeulDZNLFGetAIwXjMPEgrwM6lQIjavufPJwgLz2qsZrVS4yifisITzbYAdR7ER1FyCj9pD6VBeAHRbWdXwEJ2cUrcupo_j9f7GWVvd8buL2NPtzYTRh-zMeDtQZjkvn3-dhWjc6cs7OPJpc6KDC9gNx-JC3SVu3D5UbHHENvLL=s16000
    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhiSqits5a53IbuVfeulDZNLFGetAIwXjMPEgrwM6lQIjavufPJwgLz2qsZrVS4yifisITzbYAdR7ER1FyCj9pD6VBeAHRbWdXwEJ2cUrcupo_j9f7GWVvd8buL2NPtzYTRh-zMeDtQZjkvn3-dhWjc6cs7OPJpc6KDC9gNx-JC3SVu3D5UbHHENvLL=s72-c
    Vetarq
    https://www.vetarq.com.br/2022/04/entenda-o-basico-dos-catalogos-de-touros-de-corte.html
    https://www.vetarq.com.br/
    https://www.vetarq.com.br/
    https://www.vetarq.com.br/2022/04/entenda-o-basico-dos-catalogos-de-touros-de-corte.html
    true
    3520445462717506664
    UTF-8
    Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Ver mais Reply Cancel reply Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Voltar para Página Inicial Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content